Quem Vai Segurar a Corda? Ago21

Escrito por Ricardo Matioli Ligado . Publicado em Cartas de Oração

Quem Vai Segurar a Corda?
Olá Parceiros em Missões, 
.
“Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não te detenhas; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas" Isaías 54:2

Este é nosso primeiro informativo em nossa nova etapa fora do Brasil. Nossa gratidão é tão grande por compartilhar desde momento especial de Deus nos reenviando ao campo missionário transcultural e neste período até chegar no nosso destino em setembro. Somos gratos a Deus pelo cuidado e carinho de todos vocês, por nossa organização missionária, nossos parceiros financeiros e nossa rede de intercessores, pois são através de todo este esforço que estamos seguindo o que o Senhor esta nos propondo.

Quem Vai Segurar a Corda?

pocoEsta é a famosa declaração de William Carey aos irmãos ingleses de que ele iria ao campo missionário na Índia se eles segurassem a corda a fim de que ele descesse ao fundo do poço para resgatar vidas. Ele se referia à viabilização do projeto missionário que Deus lhe tinha proposto e da necessidade de uma rede de apoio que se tornasse parceiro neste projeto missionário seja na oração, na contribuição financeira e no cuidado do missionário. Naquele mesmo ano de 1792 Carey pregou um sermão missionário baseado em Isaías 54:2-3, que dizia: “não te detenhas; alongue suas cordas..” este seu sermão tinha dois pontos: espere grandes coisas, tente grandes coisas. Assim Deus levantou vários irmãos e irmãos que seguraram a corda para ele permanecer 42 anos no campo missionários na Índia, entre os muitos que seguravam a corda estava o pastor batista Andrew Fuller que sentiu o peso do que significava Carey deixar tudo e ir para a Índia, na dependência e sob a direção Deus. Ele segurou aquela corda com mais firmeza e maior consciência do que qualquer outra pessoa. Ele viajou continuamente, discursando para angariar apoio para a missão. Ele fornecia as notícias para as igrejas e revistas e com isto assumiu o papel principal na seleção de novos missionários. Ele escrevia regularmente para os missionários no campo e para as pessoas em casa. É muito interessante o testemunho desde pastor, mas o que mais chama nossa a atenção é que neste desafio de segurar as cordas de um missionário ele se tornou um mobilizador e levou muitos missionários ao campo missionário. Quando saímos para o campo missionário e podemos contar com muitos irmãos e irmãs queridos segurando a corda para que possamos chegar ao outro lado do oceano, nossa oração é que cada um que esteja segurando a corda seja também usado como Fuller foi para promover não o projeto missionário de nossa família, mas para promover a missão de Deus e que cada um esteja segurando a corda para viabilizar este projeto missionário seja também usado pelo Senhor no avanço do movimento missionário brasileiro e mundial, que através desta rede muitos outros sejam também abençoados. Obrigado a todos que tem segurado a corda e nos abençoado para cumprir nosso chamado.

Família

Com a graça de Deus estamos todos bem. Agora fazendo uma quarentena na Republica Dominicana para depois se Deus assim permitir poder conhecer nosso netinho que nasceu em janeiro, existe um misto de emoções em nossos corações, medo, incertezas e ao mesmo tempo paz, confiança no Senhor, a uma grande expectativa e alegria de poder finalmente estar com o Felipe, a Moara, o Théo e o Lucas, que benção poder fazer esta rota para seguir nosso caminho para o campo missionário. Nestes últimos dias a Tina não sentiu bem com infecção de urina e a tiroide estava desregulada. Conseguimos todo tratamento, mas ainda esta em processo de recuperação. Por favor, continue nos sustentando com suas orações, pois quando vimos nosso apartamento vazio e tudo que carregamos foi apenas o que era extremamente necessário, deu duas malas de 22kg e duas de bordo de 10kg, se uma mala se extraviar neste processo eu ou a Tina perdemos tudo que sobrou de nossas coisas materiais. Mas ao deixar também, nosso país, família e amigos sentimos literalmente que agora estamos mesmo nas mãos do Senhor e esperamos apenas Nele o suprimento diário, uma boa saúde e toda capacitação para seguir em frente. Neste processo tivemos o privilégio e a alegria de abençoar muitas vidas com o que tínhamos e ainda temos a convicção que somos muito devedores ao Senhor por todos os benefícios que recebemos dele. Ao mesmo tempo que tudo ficou para trás, diferentes sentimentos são gerados e as vezes alguns são difíceis de se trabalhar pela nossa humanidade e demonstra que somos limitados e precisamos muito da graça de Deus a cada dia. Assim, pedimos que continuem orando por nós e em especial pela saúde física e emocional da Tina, por nosso tempo com nossos netos, o Felipe e a Moara e os preparativos para nossa chegada a Espanha.

Ministério

Encerramos nosso tempo de ministério no Brasil com muitas bênçãos, cremos que o mais significativo foi estar servindo em missões em nosso país por estes últimos anos. Sempre tínhamos o desejo de levar o campo para perto de nossos parceiros e intercessores, mas na África não era possível, e este tempo no Brasil foi muito especial porque pudemos realizar este sonho de servir entre refugiados africanos perto de muitos parceiros, da família e amigos que se sentiam longe do campo missionário. Aqueles que nos acompanharam mais de perto neste período e estão junto conosco ao longo do tempo puderam experimentar na pratica como o Senhor tem nos dirigido nesta grande obra de servir entre refugiados e este foi um grande presente de Deus. Muitos não apenas liam nossos informativos, nos apoiavam financeiramente e oravam, mas também puderam estar bem presente junto conosco acolhendo, amando e alcançando refugiados vindos da África junto conosco. Que privilegio, pois nunca pensamos que quando a igreja na África fez nosso culto de reenvio ao Brasil, que teríamos este grande movimento no Brasil de refugiados vindo da África e sendo alcançados em nosso pais. Isto nos faz apaixonar-se cada vez mais pelo Senhor da missão e por Sua obra.  

culto de envioNo ultimo dia 25 de julho tivemos nosso culto de envio e foi bem diferente de antes, pois agora não tínhamos nossos filhos presentes, algo que sem duvida nenhuma facilita muito nossa saída, mas ao mesmo tempo não temos mais a mesma idade de antes e isto dificulta em algumas áreas. Mas em nosso coração estamos mudando de país, de casa, de organização missionária e de Continente, mas a missão entre refugiados, a paixão pelo Senhor e o desejo de fazer Ele conhecido entre os povos muçulmanos continuam  o mesmo. Claro que agora nossas desafios serão bem maiores, primeiro pelo numero de refugiados que vamos estar envolvidos, também pelas barreiras linguísticas, uma nova cultura, aprendizado de mais uma língua, mas tudo isto sabemos que serão vencidos com a graça de Deus e as orações e apoio de todos vocês que tem segurado a corda durantes tantos anos.

Seguimos contando com suas orações e apoio neste novo desafio. Que o Senhor esteja abençoando muito sua vida e seu envolvimento com missões, que Ele esteja retribuindo toda semente lançada no Reino de Deus através de nossas vidas  e ministério e que o Senhor também os proteja, os fortaleça na fé, na perseverança e no amor por Missões.

 

Pr. Ricardo, Tina, Matheus, Naomi, Felipe, Moara, Théo & Lucas Matioli
Servindo ao Senhor, razão única de nossas vidas!

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

OBS: Como família missionária, somos responsáveis por levanta o apoio necessário de oração e de sustento financeiro para realização de nosso ministério missionário. Caso queira ser um parceiro de oração ou de contribuição, por favor nos escreva. Contamos com seu apoio!

Para Abençoar nosso Ministério:

logo pix icone 512
   PIX: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

índiceBanco Bradesco (237): Ricardo M Matioli

Agência 560  -  Conta corrente: 112034-4

banco do brasilBanco do Brasil (001) ): Ricardo M Matiol

Agência 3509-2 - Conta corrente: 8355-0


rotapécartadeoracao2021