Um Grito de Socorro! Abril/21

Escrito por Ricardo Matioli Ligado . Publicado em Cartas de Oração

Um Grito de Socorro!
Olá Parceiros em Missões,
 
  “Filho de Davi, tem misericórdia de mim!” Mar 10:47

Entra mês e sai mês e seguimos aqui juntos por graça e misericórdia do Senhor. Diante de tudo que estamos vivendo parece que compartilhar de nós fica até constrangedor, mas ao mesmo tempo a missão de Deus segue e muitas coisas boas estão acontecendo porque o Senhor tem usado uma grande rede de parceiros, irmãos e irmãs dispostos a fazer diferença, abençoar e tocar em muitos refugiados e não podemos deixar de compartilhar e agradecer por seu envolvimento, por suas orações, apoio e cuidado para com nossas vidas. Que Deus os retribua com muitas bênçãos.

Um grito de Socorro!

Helpmeabril21Como este grito de socorro “Tem misericórdia de mim!” do verso acima revela a situação que muitos estão passando neste momento, onde muitos estão se sentindo perdidos, desorientados, tristes e depressivos. Sentem-se como se fosse o fim, sem força, sem esperança, sem fé e diante de situações tão difíceis de resolver que estão gritando por socorro. Assim como o cego de Jerico, mendigo, excluído e na beira do caminho, muitos estão esperando por um milagre e uma solução que parece nunca chegar. Este cego representa todas estas pessoas que precisam contar com a bondade e a misericórdia das pessoas, coisa que nem sempre é possível. Ele representa também aqueles que estão passando por um luto, um sofrimento, que estão sentindo falta de alimento e de uma subsistência básica. Nunca passamos por um tempo como este, onde podemos ouvir este grito de socorro saindo de todas as direções: “Ricardo, Tina, João, Maria, tem misericórdia de mim!”. Uma pessoa só grita por socorro quando se encontra em um estágio bem crítico e insuportável de dor ou aflição. No entanto, a maior dificuldade é que podemos ouvir o grito de socorro vindo em nossa direção, mas nem sempre agiremos com bondade e misericórdia. Jesus nos ensina muito de como agir diante de alguém que esta gritando por socorro. Como precisamos ser mais parecidos com Jesus e assim como Ele mesmo seguindo nosso caminho parar para dar atenção a alguém que esta a beira do caminho. Não importa sua condição, se é excluído, se não é bem visto por ser um mendigo, refugiado, não importa. Jesus parou! Parar em prol de alguém tem custo que muitas vezes não queremos pagar e deixamos muitos para traz. Aprendemos com Jesus que além de parar precisamos ouvir as pessoas, sim, muitas vezes não é apenas trazer uma ajuda, uma cesta básica, cumprir um ritual e ir embora, não, Jesus ia muito além. Ele parou e quis ouvir aquele homem e lhe perguntou: “O que queres que te faça?”. Que pergunta mais comprometedora é esta para dizer para alguém que esta gritando por socorro. Mesmo que Jesus pergunta o óbvio, o que Ele queria mesmo era dar oportunidade para aquele homem, cego e excluído de falar de sua dor, de seu sofrimento e do que mais lhe afligia. No trabalho com refugiados lidamos com muito sofrimento, injustiças, perdas e dor que quando paramos para ouvir, sem pressa, sem julgar, condenar ou interromper parece que existe um fator terapêutico inexplicável que vem do alto e pode ser o começo da cura. Muitas vezes achamos que os gritos de socorro são apenas por razões materiais, por isto não paramos e não queremos ouvir, pensamos que não podemos fazer nada. Quando eu pergunto “O que queres que eu te faça?” é porque de fato eu tenho a certeza de que em Cristo Jesus eu posso ser usado por Ele para mudar a história de pelo menos uma pessoa a beira do caminho e assim ela possa através de mim conhecer Este que é capaz de curar, libertar e salvar. O que você vai fazer com os gritos de socorro vindo em sua direção?

Ministério

Seguimos firmes com o projeto missionário e este último mês foi bem intenso e de muitas bênçãos, primeiro porque encerramos nosso ciclo com a MIAF de uma forma muito tranquila e louvamos a Deus por todos os anos que servimos juntos e pelo apoio que continuamos recebendo mesmo deixando a organização. Sair com as portas abertas e com a certeza de que seremos acolhidos novamente na MIAF caso o Senhor tenha algo para nós juntos no futuro é muito bom e demonstra o quanto somos amados por todos e só podemos agradecer a Deus. Agora neste mês estamos agendando algumas conversas e estaremos em breve definindo nosso próximo passo e com qual agencia missionária estaremos nos afiliando. A única certeza neste momento é que seguimos aqui no Brasil servindo ao Senhor entre os refugiados e seguiremos este caminho mesmo que em outro continente assim que tivermos algumas definições. Temos orado e gostaríamos de contar com suas orações para poder obedecer o Senhor de como, quando e onde o Ele nos quer entre os refugiados. Mesmo que tenhamos, muitas opções no Brasil, pensamos que existe já muitas igrejas envolvidas e organizações fazendo este trabalho de forma maravilhosa e queremos ir em algum lugar onde possamos usar melhor nossa experiência de 13 anos trabalhando com refugiados em África e agora estes anos no Brasil.

Seguimos também firmes no ministério de cuidado pastoral de missionários, sem duvida nenhuma estamos em um momento em que muitos missionários estão precisando não apenas de nossas orações e ajuda financeira, mas também de encorajamento e alguém que possa cuidar, ouvi-los e ajuda-los diante de suas lutas. Assim como os refugiados muitos estão enfrentando a pandemia com restrições severas, longe de sua família, igreja e amigos isto gera muito desgaste emocional e nunca este ministério foi tão importante. Nos ajude em oração, para que possamos fazer diferença e ter palavras de sabedoria, encorajamento e de vida para estes irmãos, irmãs e seus filhos.

Talvez em todo nosso tempo servindo ao Senhor tempo integral nunca tenhamos ouvido tantos gritos de socorros como em nossos tempo. Nossos dias estão sendo marcados pela dor, tristeza, luto, sofrimento, solidão, medo, AbrilRefBrasill2021perdas e fome. Seja um cidadão comum ou um refugiado e imigrante, muitos estão enfrentando dias difíceis e no caso do refugiado imagine como é passar por estas situações longe de seu país, família e amigos. Até fevereiro o numero de refugiados e imigrantes contaminados eram muito pequeno na maioria das localidades do Brasil, pois a grande maioria deles são jovens e com boa saúde. No entanto, o mês de março as coisas mudaram e eles não estão livres da pandemia e alguns foram contaminados, inclusive perto de nós. Isto aumenta em muito o cuidado que devemos tomar, mas também aumenta nossa responsabilidade para com estas pessoas que Deus nos confiou para alcançar. Assim, temos abençoado muitos deles com algumas doações de alguns  irmãos, irmãs e igrejas. Apesar de tudo isto, temos visto como Deus é maravilhoso e que quando demonstramos amor, cuidado e temos uma palavra de esperança estes desafios podem ser por um momento aliviado e trazer esperança para suas vidas. Eles tem demonstrado muita gratidão por não serem esquecidos e se expressaram de diferente formas, enviando fotos  dizendo de sua alegria de estar comendo um prato típico de seu país, ou com algum presente bem simples, uma mensagem de carinho, mas o fato é que eles podem ouvir que Deus os ama e não se esqueceu de seu grito de socorro.

Gostaríamos também de reforçar a informação de no nosso último informativo e dizer que a partir de abril as ofertas missionárias que vocês tem nos enviado mensalmente devem ser feitas agora através de nossa conta bancária.

Abaixo estão as informações bancarias necessárias para que você continue nos enviando sua oferta missionária:

índiceBanco Bradesco (237): Ricardo M Matioli

Agência 560  -  Conta corrente: 112034-4 - PIX: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

banco do brasilBanco do Brasil (001) ): Ricardo M Matiol

Agência 3509-2 - Conta corrente: 8355-0

Com todos estes desafios e informações pedimos que estejam orando por este tempo de transição. Ore por nossa família, para que o Senhor continue nos dando saúde, nos guardando e suprindo nossas necessidades para que possamos no segundo semestre seguir para o campo missionário fora Brasil se Deus assim nos permitir.

Também seguimos orando para que o Senhor continue abençoando e cuidando de suas vidas e que Ele esteja também os fortalecendo na fé, na perseverança e no amor por Missões.

 

Pr. Ricardo, Tina, Matheus, Naomi, Felipe, Moara, Théo & Lucas Matioli
Servindo ao Senhor, razão única de nossas vidas!

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

OBS: Como família missionária, somos responsáveis por levanta o apoio necessário de oração e de sustento financeiro para realização de nosso ministério missionário. Caso queira ser um parceiro de oração ou de contribuição, por favor nos escreva.

Para Abençoar nosso Ministério:

Bradesco SA: ag 560 - conta corrente: 112.034-4

PIX chave: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

rotapécartadeoracao2021